Outubro Rosa 2017: saúde e autoestima importam

A saúde é ou deveria ser a principal preocupação na vida das pessoas, porque é ela que vai determinar todos os outros aspectos da vida de um ser humano. Para além da maquiagem e tratamentos de beleza, uma pessoa só pode se sentir bem plenamente se sua saúde estiver em dia.

Um mês em prol da vida   

Outubro é um mês especial quando se fala de saúde, pois é o período em que empresas e instituições se mobilizam em prol da conscientização do tão conhecido câncer de mama, cuja campanha é batizada como Outubro Rosa. O câncer é caracterizado pelo crescimento desordenado de células, que acabam invadindo tecidos e órgãos. Por isso, elas podem formar tumores que se espalham em diferentes regiões do corpo, como as mamas. A doença, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), possui a maior incidência e a maior mortalidade na população feminina em todo o mundo. No Brasil, foram estimados 57.960 novos casos da doença em 2016.

Um estudo detalhado mostrou a incidência da doença no Brasil. Dividido por regiões, a pesquisa apontou que dos casos de câncer descobertos a cada ano, 28,1% são diagnosticados como câncer de mama. As regiões onde a incidência é maior são a Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste.

A idade influencia?

Podendo ser desenvolvido por uma série de fatores diferentes, o câncer de mama pode ser mais comum em pessoas que consomem álcool, têm excesso de peso, que são sedentárias e que estiverem expostas à radiação ionizante. Já no quesito idade, o INCA informa que as taxas de incidências são maiores para mulheres abaixo dos 50 anos. Além disso, estudos apontam que mulheres que engravidarem após os 30 anos têm mais riscos de desenvolver câncer de mama. Por outro lado, a amamentação contribui para a diminuição do risco de algum dia ter a doença.

Viva uma vida saudável

Ainda segundo o estudo, a prática de atividade física bem como a alimentação saudável, juntamente com a manutenção do peso corporal estão associadas a uma diminuição de aproximadamente 30% do risco de desenvolver câncer de mama.

A autoestima não pode ir embora

Durante o tratamento e muitas vezes após seu término, as mulheres têm a autoestima em baixa, ocasionada pelo efeito colateral da quimioterapia, por conta da perda de peso,  queda de cabelo, incerteza com relação ao futuro ou pela queda de libido. Contudo, a depender do grau de gravidade da doença, da rapidez, do diagnóstico e tratamento, a cura pode chegar a pode chegar a mais de 90%, segundo o INCA.

Porém, o sofrimento físico e emocional que a doença traz consigo muitas vezes é difícil de ser transposto. Neste momento, não é fácil recuperar a vaidade, mas há maneiras de ficar mais bela ao lançar mão de acessórios como lenços, chapéus ou até mesmo perucas para enfeitar a cabeça.

#aVidheraquerteverlinda

A Clínica Vidhera, no mês de Outubro, lança a campanha Outubro Rosa, que além de conscientizar as pacientes sobre a importância da prevenção da doença, quer incentivar a doação de lenços para as pacientes com câncer do INCA. Além disso, a clínica dará um presente muito especial para as mulheres que já foram vítimas de câncer: uma micropigmentação de sobrancelhas, com a Designer Nádia Lima. Como vai funcionar? Basta que você que já teve câncer e tenha um diagnóstico do seu médico liberando-a para fazer uma tatuagem, ligue ou venha até a clínica marcar o seu horário. É bem simples.

Essa é uma forma de incentivo à todas as mulheres guerreiras que passaram por uma etapa tão difícil na vida. Como queremos promover o bem-estar em sua plenitude, essa é a nossa forma de incentivar essas pessoas a se sentirem melhor.

Tags:
0 comp
Sem artigos anteriores
Próximo

Massagem relaxante: saiba os benefícios para o seu corpo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *